Páginas

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Amizade X Abandono!



Que mania feia essa que algumas pessoas tem de julgar outras sem nem bem as conhecer, rotulando-as, sem nem mesmo saber o porque de suas atitudes...

Que mania essa ridícula de se importarem mais com a vida dos outros de que com sua própria existência...


Fico tentando entender essas pessoas, as vezes até me pego perdendo meu santo tempo analisando-as... e nessas sinjelas análises de uma apaixonada pela vida humana, mas sem nenhum conhecimento aprofundado no assunto, em termos de psicologia, psiquiatria, filosofia e até mesmo sociologia, tiro ainda algumas observações interessantes...

Percebi que essas "pobres" pessoas, são assim por pura carência, uma carência quase que doentia, que acaba levando-os à inveja, à mentira, à solidão, à rotina...

Inventam coisas que não existem, talvez são personagens que criam para servir de companhia ao seu ser solitário e medíocre. São pessoas que não sabem o gosto de uma amizade verdadeira, de um sorriso dado sem a espera de algo em troca, de uma mão que ao ser estendida, existe outra a sua espera... são pessoas que maliciam, distorcem, complicam o que é simples, que é claro, que é verdadeiro...





Bom, não sou a mais correta das criaturas, nem a mais santa, a mais inteligente, querida, enfim... não sou "A Banbanban", mas tenho várias pessoas maravilhosas ao meu redor, que escolheram estar próximo (POR LIVRE E ESPONTÂNEA VONTADE).


Não imploro ou implorei a amizade de ninguém, não suplico companhia para um café, um almoço ou um simples convite para sentar na mesa de um bar... naturalmente estou rodeada dessas pessoas maravilhosas, o que me leva a crer, que sou uma boa pessoa, uma agradável companhia e que minhas atitudes, corretas ou nem tanto, não fazem mal ou prejudicam alguém de alguma forma.

As pessoas se aproximam uma das outras pelas afinidades, pelo brilho no olhar, pelo tom de voz, pelo cheiro, pelo ar de mistério, enfim, seja lá o que for, a explicação é que é algo tão forte, que nos toca o coração de uma forma, que na maioria das vezes, não sabemos explicar.

Por isso digo, quando gosto, morro de amores e faço de um tudo para estar perto, para agradar, para fazer com que a pessoa sinta o bem que eu a desejo... mas quando não gosto, é porque o Santo não cruza mesmo... ai, não tem bonequinho de VooDoo, mandinga, oferenda que resolva a antipatia.

Não julgo, mas também não quero pessoas ruins perto de mim, pessoas de humor negro, que carregam uma aura pesada e escura... quero pra mim, é alegria, diversão, bom humor, inteligência, amizade, companhia, reciprocidade, simplicidade, VERDADE!!!



Duas frases do livro O Pequeno Príncipe, podem resumir o que quero dizer:


* "Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos!!!"


* "Você é eternamente responsável por aquilo que cativas!"


Bom, passemos a enxergar com o coração e saibamos cativar mais, pois assim, a busca da felicidade não será em vão e com certeza será mais fácil, por teremos companhia, amor, amizade e mais força de vontade para continuarmos a eterna busca! Teremos sempre mãos que nos acompanham...






PS: Aos meus amigos, obrigada pela companhia, pelo sorriso, carinho,

Pela amizade, dedicação, paciência, reciprocidade,

Pelo convite, espera, enfim, por deixarem ser cativados

E por me cativarem...

Um beijo e um "xero"!

Amo vocês, do fundo do meu coração exagerado!!!




Um comentário:

Margarida disse...

Não lembro se é bem assim a frase, mas ontem mesmo eu falei para alguns amigos:

"Foi o tempo que perdeste com tua rosa que a fez tão importante."


TE AMO, VIOLETA!