Páginas

terça-feira, 28 de setembro de 2010

"Numa rede de presenças e ausências, numa fuga para o ponto de partida..."




"Oculta consciência de não ser,






Ou de ser num estar que me transcende,




Numa rede de presenças



E ausências,





Numa fuga para o ponto de partida:
Um perto que é tão longe









,
Um longe aqui. 

Uma ânsia de estar e de temer
A semente que de ser se surpreende,
As pedras que repetem as cadências

Da onda sempre nova e repetida


Que neste espaço curvo vem de ti."


























José Saramago



Quanta sutileza para se dar um pé na bunda.. heheh
Bom seria se todos os pés na bunda ou "foras" fossem regados a pura emoção de SARA(O)MAGO...
Palavras que transbordam sentimentos, emoções...
Dentre todas as demais palavras que acompanhavam essa poesia, fico feliz inclusive com o meu choro, porque é um choro de saudades, de carinho, de amor, de poesia, jamais de ódio, raiva ou pura tristeza!
Saudades das palavras puramente portuguesas do Saramago e de um coração quase português que me mandou essa mensagem!


quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Coisas Minhas, Coisas Tuas, Coisas Nossas...

Ganhei este selinho da Jéssica Damasceno do Blog COISAS MINHAS!



Regras:

1) Comentar sobre o blog de quem te presenteou com o selinho:
Bom, descobri o Blog Coisas Minhas bem por acaso (apesar de acreditar que nada é por acaso)!
O Blog da Jéssica é uma fofura só, cheio de magia, encantamento, poesia, arrancando suspiros e levando ao delírio.

2) Dizer 3 coisas que me levam ao delírio.
Meus amigos, Música e dentre tantas outras tantas coisas: Chocolate! hehe
3) Repassar para mais 5 blogs.
Intensa: http://crisss-santos.blogspot.com/
Blog Da Michele: http://michele-dos-santos.blogspot.com/
P.S.: I Love You: http://paulinhaleitte.blogspot.com/
Grafite: http://graf-fite.blogspot.com/
Que Seja Doce: http://julianacarioni.blogspot.com/?zx=e4c4530c2afd22f
Repasso também a todos aqueles que estão na minha lista de Blogs inspiradores!
Que este selinho, presente do Coisas Minhas, passe a Coisas Nossas!!


Obrigada!

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Suspiramos quase leves...

"Atravessamos Agostos que parecem eternos e, 
nos Setembros, suspiramos quase leves outra vez : 
Meu Deus, passou!!!"






Ninguém mais, ninguém menos que Caio, o ETERNO!

Simples Assim

"Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado: 
pensava que, somando as compreensões, eu amava. 
Não sabia que, somando as incompreensões é que se ama verdadeiramente. 
Porque eu, só por ter tido carinho, pensei que amar é fácil."
Clarice, sempre Clarice...


domingo, 12 de setembro de 2010

Ao Caio

"Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. 
Quis tanto dar, tanto receber. 
Quis precisar, sem exigências. 
E sem solicitações, aceitar o que me era dado. 
Sem ir além, compreende? 
Não queria pedir mais do que você tinha, 
assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. 
Mas o que tinha, era seu. " 


"Mas eu não podia, ou podia mas não devia, 
ou podia mas não queria ou não sabia mais como se parava ou voltava atrás, 
eu tinha que continuar." 




Uma singela homenagem 
ao Caio, 
àquele que hoje completaria 62 anos
de magia, encantamento,
poesia, sutileza,
e dentre outras coisas
muito AMOR...

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Violeta & Margarida!






“Margarida a Violeta conhecia, 

uma era cega a outra bem louca vivia, 

a cega entendia o que a louca dizia 

e acabou vendo o que ninguém mais via!” 


Clarice Lispector








Amigas flores, amigas irmãs, amigas malucas:
Pra fora a depressão, chega de tristeza!
Uma cor, um design mais clean para o Pérolas e Pétalas,
Um pequeno presente para a Margarida, 
Para colorir a vida de uma maneira bem simples...
 Margarida, o misterioso anônimo "M.", acho que não tem mais motivos para se preocupar com o grampeador!


segunda-feira, 6 de setembro de 2010

"Você pode até dizer que não entendeu o que eu disse, mas jamais poderá dizer que não entendeu como eu te olhei!"

Continuamos sabendo interpretar melhor nossos olhares que nossas palavras!

Quando as palavras nos faltam, nossos olhares se entendem, conversam silenciosa e afetuosamente.
São olhares doces, suaves, tranquilos e cheio de saudades...
E as faíscas que produzem, são dessa saudade, daquele carinho que não se rompeu...
Teu olhar me acalenta sem me julgar, me arranca suspiros e leva a lembrar...
Quem sabe ainda possamos nos encontrar além dos olhares.





Bom, já dizia Saramago:

domingo, 5 de setembro de 2010

Não: procuro não falar mais de ti e finjo não sentir mais saudades...



"Não: já não falo de ti, já não sei de saudades.
Feche-se o coração como um livro, cheio de imagens,
de palavras adormecidas, em altas prateleiras,
até que o pó desfaça o pobre desespero sem força,

que um dia, pode ser, parece tão terrível."
Cecília Meireles

quarta-feira, 1 de setembro de 2010