Páginas

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Para 2010...


Que tenhas sabedoria e discernimento


Pra manter o que te faz bem,


Mandar embora o que te faz mal,


Chacoalhar o que te mantém na mesma e


Receber o que vier de novo!!!


Um ano de 2010 colorido, de sonhos realizados, saúde, paz, amor, união, VERDADE, amigos, festas, poesia, alegrias, suspiros, estudos e reflexões, dinheirinho no bolso, consciência pelo meio ambiente e

milhões de felicidades...


Amigos, familiares, amores ... obrigada pela companhia e compreensão neste ano que fica e o pedido de que possa contar com vocês em 2010!

AmooOOoOoo todos, todinhos cada um do seu jeito maluco e

amo muito exageradamente!

sábado, 26 de dezembro de 2009

2010 de ESPERANÇA!!!

"Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano

Vive uma louca chamada Esperança

E ela pensa que quando todas as sirenas

Todas as buzinas

Todos os recos-recos tocarem

Atira-se

E...

- Ó delicioso vôo!

Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada

Outra vez criança...

E em torno dela, indagará o povo:

- Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?

E ela lhes dirá:

(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)

Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:

- O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA..."




Mário Quintana... eterno!




quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

O lindo Cravo ganhou da Rosa ("Violeta")...

Acabei de ler um e-mail de um dos seguidores ocultos do antigo e novo blog.


Neste e-mail que me enviou, me mandou a letra desta música da Maria Gadú, que passei a escutar... acho que ela me tras lembranças boas e é a cara, ou melhor, para mim é a voz do verão!


Linda Rosa ("Violeta") - Maria Gadú


"Pior que o melhor de dois

Melhor do que sofrer depois


Se é isso que me tem ao certo

A moça de sorriso aberto


Ingênua de vestido assusta

Afasta-me do ego imposto


Ouvinte claro, brilho no rosto

Abandonada por falta de gosto


Agora sei não mais reclama

Pois dores são incapazes


E pobres desses rapazes

Que tentam lhe fazer feliz


Escolha feita, inconsciente

De coração não mais roubado


Homem feliz, mulher carente

A linda rosa ("Violeta") perdeu pro cravo"




É um fofo querido mesmo esse ser anônimo!

A Violeta assim, acaba sempre perdendo pro Cravo...

Alguns dizem que essa Violeta tem o coração tão duro quanto manteiga congelada, outros dizem que a cabeça é de jaca... para outros são Violeta. Acho que, na verdade, um pouquinho de tudo isso junto e misturado...


PS: Anônimo... obrigada pela música, "singela homenagem" - como dissestes - de muito bom gosto!





Minhas semelhanças com a LUA...

Sou mesmo uma mulher de fases...
Porém, um tanto complicada e quase nada perfeitinha, ao contrário da música aquela que cantam os Raimundos...

Uma poesia da Cecília Meireles explica essas fases de lua adversa...


"Tenho fases, como a lua.
Fases de andar escondida,
Fases de vir para a rua...
Perdição da minha vida!
Perdição da vida minha!
Tenho fases de ser tua,
Tenho outras de ser sozinha.

Fases que vão e que vêm,
No secreto calendário
Que um astrólogo arbitrário
Inventou para meu uso.

E roda a melancolia
Seu interminável fuso!
Não me encontro com ninguém
(tenho fases, como a lua...)
No dia de alguém ser meu
Não é dia de eu ser sua...
E, quando chega esse dia,
O outro desapareceu... "

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Amizade X Abandono!



Que mania feia essa que algumas pessoas tem de julgar outras sem nem bem as conhecer, rotulando-as, sem nem mesmo saber o porque de suas atitudes...

Que mania essa ridícula de se importarem mais com a vida dos outros de que com sua própria existência...


Fico tentando entender essas pessoas, as vezes até me pego perdendo meu santo tempo analisando-as... e nessas sinjelas análises de uma apaixonada pela vida humana, mas sem nenhum conhecimento aprofundado no assunto, em termos de psicologia, psiquiatria, filosofia e até mesmo sociologia, tiro ainda algumas observações interessantes...

Percebi que essas "pobres" pessoas, são assim por pura carência, uma carência quase que doentia, que acaba levando-os à inveja, à mentira, à solidão, à rotina...

Inventam coisas que não existem, talvez são personagens que criam para servir de companhia ao seu ser solitário e medíocre. São pessoas que não sabem o gosto de uma amizade verdadeira, de um sorriso dado sem a espera de algo em troca, de uma mão que ao ser estendida, existe outra a sua espera... são pessoas que maliciam, distorcem, complicam o que é simples, que é claro, que é verdadeiro...





Bom, não sou a mais correta das criaturas, nem a mais santa, a mais inteligente, querida, enfim... não sou "A Banbanban", mas tenho várias pessoas maravilhosas ao meu redor, que escolheram estar próximo (POR LIVRE E ESPONTÂNEA VONTADE).


Não imploro ou implorei a amizade de ninguém, não suplico companhia para um café, um almoço ou um simples convite para sentar na mesa de um bar... naturalmente estou rodeada dessas pessoas maravilhosas, o que me leva a crer, que sou uma boa pessoa, uma agradável companhia e que minhas atitudes, corretas ou nem tanto, não fazem mal ou prejudicam alguém de alguma forma.

As pessoas se aproximam uma das outras pelas afinidades, pelo brilho no olhar, pelo tom de voz, pelo cheiro, pelo ar de mistério, enfim, seja lá o que for, a explicação é que é algo tão forte, que nos toca o coração de uma forma, que na maioria das vezes, não sabemos explicar.

Por isso digo, quando gosto, morro de amores e faço de um tudo para estar perto, para agradar, para fazer com que a pessoa sinta o bem que eu a desejo... mas quando não gosto, é porque o Santo não cruza mesmo... ai, não tem bonequinho de VooDoo, mandinga, oferenda que resolva a antipatia.

Não julgo, mas também não quero pessoas ruins perto de mim, pessoas de humor negro, que carregam uma aura pesada e escura... quero pra mim, é alegria, diversão, bom humor, inteligência, amizade, companhia, reciprocidade, simplicidade, VERDADE!!!



Duas frases do livro O Pequeno Príncipe, podem resumir o que quero dizer:


* "Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos!!!"


* "Você é eternamente responsável por aquilo que cativas!"


Bom, passemos a enxergar com o coração e saibamos cativar mais, pois assim, a busca da felicidade não será em vão e com certeza será mais fácil, por teremos companhia, amor, amizade e mais força de vontade para continuarmos a eterna busca! Teremos sempre mãos que nos acompanham...






PS: Aos meus amigos, obrigada pela companhia, pelo sorriso, carinho,

Pela amizade, dedicação, paciência, reciprocidade,

Pelo convite, espera, enfim, por deixarem ser cativados

E por me cativarem...

Um beijo e um "xero"!

Amo vocês, do fundo do meu coração exagerado!!!




segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

TPM - II


Li no Blog TPM, o qual sou seguidora, um post sobre a própria TPM.
Na hora lembrei de uma amiga, que sei que passa bons bocados nessas épocas.

Por que mulher tem que passar por isso hein?
Assim como dizia lá no blog da Andreia, mulher devia ser judicialmente interditada na fase de Transtornos Pré (ou Pós) Menstruais.

Mulher tem algum privilégio de pena, se comente algum crime sob este estado mensal de fúria por que passa?

Bom, não sei todas, mas eu fico tão insuportável, que muitas vezes, nem eu mesma me aguento...

Insegurança, irritação, aborrecimentos, sensibilidade, fragilidade e ao mesmo tempo uma força que só pode vir do além, assim como muitas vezes, uma choradeira ao extremo que tenho medo de causar alguma inundação!!!

Pelo bem da humanidade... será que existe algum remédio?? Acho que não existe remédio que tenha real eficácia... Bom, acredito que somente muita paciência e carinho alheio para salvar uma mulher da TPM!

Conversas Interdisciplinares II





Grego diz:
*Eae!!


Violeta diz:
*oiiiii
*tudo Philos??
*hehe


Grego diz:
*td certo
e tu?


Violeta diz:
*tudo certo tbm...


Grego diz:
*tenho um poema que fala sobre tua frase ai


Violeta diz:
*sério??
*afffe
*as vezes só se perdendo mesmo né...
*pra voltar ao caminho..
*hehehhe
*eu ando me perdendo demais ultimamente
*me manda ai pra eu ler

Grego diz:
*te envio, mas não envie pra ninguém, estou para publicar um livro


Violeta diz:
*claro né;...
*é pra "uso" próprio...
*hehe


Grego envia: …
Ab*ir*Alt+A)
Você recebeu C:\Users\Usuário\Documents\Meus arquivos recebidos\Vivendo Solto.doc com êxito *e

Grego.


Violeta diz:
*Mazááá Philos hein...
*poeta!!!
*bem nisso mesmo.. imagine que tivéssemos asas...


Grego diz:
*sim


Violeta diz:
*nos perderíamos ainda muito mais... pra tentar nos encontrar
*essa ideia de lançar livros...
*não dá pra deixar morrer..
*tem que ir a luta mesmo


Grego diz:
*to na busca por patrocínio
*vou comer... **** ...se estiver, depois falamos


Violeta diz:
*tá bom.. beijus


Grego diz:
*voltei
*que tu achou do poema?


Violeta diz:
*bom...
*e por isso acho que tem que correr atrás de patrocínio
*olha isso... aliás, leia isso..


Grego diz:
*tenho um de mil reais..preciso de mais 3...podias patrocinar..né?!


Violeta diz:
*"a mulher padece de uma miopia intelectual que lhe permite ver com grande penetração as coisas que a cercam. Mas seu horizonte é limitado, o que está longe dele se lhe escapa."
*e ainda: talvez devido a essa miopia é que a mulher se deixa, quando ama, facilmente levar. Nela fala mais alto o sentimento: quando ama não usa da razão. Alguém já escreveu:
*'tirai o amor do mundo, que a mulher deixa de pecar; pois o pecado da mulher é o pecado de amar.'
*eu??? pobre do jeito que to.. heheh


Grego diz:
*tu quem escreveu?


Violeta diz:
*não...
*é de um livro sobre crimes sexuais que to lendo para um trabalho de penal...
*mas o que acha disso?


Grego diz:
*é real


Violeta diz:
*acha mesmo real??
*acho ultrapassado!!!!!


Grego diz:
*sim...tu não?


Violeta diz:
*bom, não real na sua totalidade


Grego diz:
*na grande maioria creio q sim...de q ano é o livro?


Violeta diz:
*ehhehe
*vou ver esperai
*1992
*acha que mesmo nos tempo atuais, o sentimento fala mais alto que a razão?


Grego diz:
*não deveria, todavia, me parece
*mudaram algumas coisas quanto a mulher, mas nelas continuará imperando a emoção...é da natureza feminina


Violeta diz:
*eu também sou assim??
*me julgo achando que penso demais, que uso demais uma "razão" que as vezes pode ser então um disfarce da emoção


Grego diz:
*pode ser uma forma de proteção...talvez até medo...com razão..nos dias de hoje é complicado mesmo agir com o hemisfério direito do cérebro...
mas não tem alguém que tu sente algo a mais e se deixa libertar?


Violeta diz:
*só tu Philos...
*ehhehhe
*brincadeirinha
*é.. pode ser...

Grego diz:
*mas quando tu te interessa por alguém desejas estar com essa pessoa, não é? penso que isso é normal..e não é só uma questão de emoção, tem mais coisas que entram em questão...algumas se interessam por beleza outras pela inteligência outras por dinheiro outras pela forma de andar vestir pela bunda...outras por mais de uma característica...outras ainda por todas


Violeta diz:
*sim, eu entendo... mas é uma coisa que homem também sente...
*não só um impulso feminino...
*afffe
*acho isso que te enviei... o texto..
*um discurso um tanto machista e possessivo...


Grego diz:
*não digo impulso...embora muitas assim o façam
*esta é uma característica do homem mesmo...possessão...mas a mulher tbm é assim


Violeta diz:
*filosofias de domingo...


Grego diz:
*pois é...quem sabe paramos de filosofar e agimos nos beijando...creio ser o melhor


Violeta diz:
*uhuuuu
*heheheh
*se levar pela emoção??
*to mudando meus conceitos, repensando minhas atitudes


Grego diz:
*se não tiver emoção não acontecem as coisas boas


Violeta diz:
*ahhh mas uma emoção controlada
*não uma vida levada pela emoção
*longe da razão...
*emoção é impulso pra mim..
*e a razão também dá bons frutos
*com razão também acontecem coisas boas
*precisamos de um equilíbrio razão X emoção


Grego diz:
*claro q não sou emocionado..prefiro o equilíbrio
mas deixar as filosofias um pouco de lado é bom
*não achas um decisão equilibrada nos beijarmos


Violeta diz:
*é.. bem equilibrada mesmo
*ainda mais que começou a me dar um soninho...
*nos despedimos com um beijo então??


Grego diz:
*agarrar
*assim
*mas nos beijando perderás o sono
*desejas perder o sono?


Violeta diz:
*bah;...
*se hoje fosse sábado..
*não me importaria em perder o sono
*mas como é domingo... necessito dormir pra poder começar bem a semana...
*deixamos esse beijo pra um sábado então


Grego diz:
*por mim no próximo estou livre



Violeta diz:
*então tá..
*ainda mais que é véspera de feriadooo
*não teremos demais preocupações


Grego diz:
*feriado e na segunda?

Violeta diz:
*o feriado é na segunda mesmo
*to perdida no tempo

Grego diz:
*trabalho no domingo...mas se começarmos a nos beijar cedo da noite no sábado não terá problema


Violeta diz:
*hehehhe
*domingo que horas tu começa a trabalhar??


Grego diz:
*as 8:00


Violeta diz:
*ahhh
*se começarmos 8 da manhã de sábado tá beleza o que acha??


Grego diz:
*não tem aula?


Violeta diz:
*eu tenho...
*não sei se tu tem...
*acho que não


Grego diz:
*que horas é tua aula?


Violeta diz:
*8:30


Grego diz:
*sábado é 31... então tenho aula


Violeta diz:
*tá.. então depois da aula..


Grego diz:
*te pego as 19:00 então


Violeta diz:
*hum..
*bom horário


Grego diz:
*onde te pego?


Violeta diz:
*onde tu vais estar?


Grego diz:
*fazemos assim então...as 8:00 da manhã como sugeristes...para uma prévia, aqui... depois combinamos para a noite


Violeta diz:
*hehehhe
*mas são bobinhos....
*prévia é ótimooooo
*heheh


Grego diz:
*hahahah
sim para sentir a carne


Violeta diz:
*ahhaahah
*boa essa de novo.. sentir a carne...
*bom, filosofia em domingo... é só o que pode resultar mesmo
*essa conversa vai pro meu blog..
*permite????


Grego diz:
*claro que não


Violeta diz:
*ahhh
*deixa...
*por favor...
*sem nomes...
*não vou colocar teu nome...
*deixa, deixa, deixa...
*???????????
*vou depois continuar com um texto...
*ahhhh


Grego diz:
*se tu tiver paciência...até sábado...então terás minha autorização e muito mais conteúdo p/ teu texto...


Violeta diz:
*ahhh
*com toda minha ansiedade?
*deixa vai...


Grego diz:
*somente depois de sábado
*tenho que ir


Violeta diz:
*ah Philos...
*deixa.. preciso postar algo..
*tá.. vai lá..
*bom trabalho... e cuida do grilo
*beijus
*até amanhã na aula!


Gregoo diz:
*até
beijo



quinta-feira, 26 de novembro de 2009

3ª Parte - Dois Corações

Na espera de sua chegada
Estava eu na janela
A cada carro o batimento do coração aumentava...


Estaria você a caminho
Não tinha a total certeza
De que ao meio tempo
Em que me dirigia ao local indicado
Você já teria entrado...


Todos os meus sentidos estavam em alerta...
Pela audição consegui identificar...
Em um piscar de olhos encontrei seu carro...


Você desceu meio sem jeito
Acredito que ainda sonolento
Um jeito de andar inconfundível
Uma postura exemplar
Um porte incomum
Uma beleza incomparável


Não sei o que sentiu,
Mas pressentiu o olhar que lhe acompanhava

Lá estava eu,
Vidrada em cada passo seu
Sem conseguir desfarçar
Sem ter como me esconder
Por entre a vidraça
Nossos olhares se cruzaram


Mesmo ao longe
Sei que notou
Abaixou a cabeça
Desviou o olhar
Ruborizou
Sorriu



Ruborizei
Meu coração acelerou
Faltou-me a voz
Faltou-me o ar
Faltou-me o chão
Só não faltou-me você!

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Show de Corações...




Uma noite para ficar na história de seis coraçõezinhos especiais que foram assistir a esse show...


Dentre tantas loucuras, esperas, ansiedades, chegamos, com um pouquinho de atraso, mas chegamos...!!!


As músicas mais esperadas, claro que I'm Yours e Lucky... mas todas as outras manteram os corações acelerados, pulsantes...


Um desejo realizado... um presente e uma promessa paga a uma amiga que hoje é uma estrelhinha: "Carol... no do Ben Harper, não pude ir contigo... mas fui neste porque tenho certeza de que se tu estivesse entre nós, iria e se divertiria muito e me levaria contigo... Tu estás no meu coração sempre! Saudades..."

"...I'm looking for love this time
Sounding hopeful but it's making me cry
(Trying not to ask why)
Cause love is a mystery
Mr. curiosity
Hey, mr. please
Do come and find me..."
(Mr. Curiosity - Jason Mraz)

domingo, 22 de novembro de 2009

Dica de Música da MARY!


Entreolhares - Ana Carolina

"Se ficar assim me olhando
Me querendo, procurando
Não sei não eu vou me apaixonar
Eu não tava nem pensando
Mas você foi me pegando

E agora não importa onde vá
Me ganhou vai ter que me levar
Você me vê assim do jeito que eu sou


É e faz de mim, tudo que bem quer
Eu que sei tão pouco de você
E você que teme em me querer


Se ficar assim me olhando
Me querendo, procurando
Não sei não eu vou me apaixonar


Eu não tava nem pensando
Mas você foi pegando
E agora não importa onde vá
Me ganhou, vai ter que me levar
Com você é bom qualquer lugar



LEGEND
The way you're looking at me
You go with me, you want me
Can't help myself
I gotta be in love
I wasn't even thinking
And now you got me sinking
I need you baby
I can't get enough
You got me
That's where
I'll always be
I know you see me just the way
I amBut just think of me
What you want me to be
I know you found the moment that we met
It's giving me a love
I won't forget
Se ficar assim me olhando
Me querendo, procurando
Não sei não eu vou me apaixonar
Eu não tava nem pensando
Mas você foi pegando
LEGEND
I need you baby
I can't get enough
You got me, that's where
I'll always beI'll go there, go anywhere with you
Se ficar assim me olhando
Me querendo, procurando
Não sei não eu vou me apaixonar
LEGEND
I wasn't even thinking
And now you got me sinking
I need you baby,
I can't get enough
Me ganhou vai ter que me levar"



Dica de música de uma amiga que conheceu o blog hoje.


Mary, obrigada pela dica... gostei tanto, que aqui está a música...


Acho que ela "ilustra" a que nos referíamos lá no msn...


Não vamos desistir hein!!!?


Obrigada pelo carinho e pela amizade!


sábado, 21 de novembro de 2009

Em tudo, o AMOR está...



"A inteligência sem amor, faz-te perverso.

A justiça sem amor, faz-te implacável.

A diplomacia sem amor, faz-te hipócrita.

O êxito sem amor, faz-te arrogante.

A riqueza sem amor, faz-te avarento.

A docilidade sem amor, faz-te servil.

A pobreza sem amor, faz-te orgulhoso.

A beleza sem amor, faz-te ridículo.

A autoridade sem amor, faz-te tirano.

O trabalho sem amor, faz-te escravo.

A simplicidade sem amor, deprecia-te.s

A lei sem amor, escraviza-te.

A política sem amor, deixa-te egoísta.

A vida sem AMOR... não tem sentido!"
(Desconhecido)



BLOG??? Por quê, pra que?

Bom, tem aqueles que me conhecem e ao lerem meu "projeto de blog", pensam o que eu quero com esse blog, qual minha intenção...


De uns tempos pra cá, ando meio estressada com essas coisas de ficar pensando o que as pessoas pensam sobre minhas atitudes, projetos... ando deixando as coisas simplesmente acontecer, sem pensar no que estarão pensando, afinal, estou ciente de que o que estou fazendo não atrapalha a vida alheia e sequer prejudica alguém...

Bom, não precisaria explicar, mas é bom deixar claro que este blog foi idéia de um antigo professor da faculdade para que eu pratique, desenvolva a escrita, já que disse a ele que sinto um pouco de dificuldade em expressar minhas idéias!


Não se consigo me expressar corretamente... aliás, esse seria um blog para um lado mais ligado ao Direito, mas pelo que se nota, estou partindo para um lado mais sócio-afetivo, sentimental... mas fazer o que se este é o sentimento que me faz escrever...

Sinceramente, estou me divertindo, apesar de ficar um tanto constrangida por saber que pessoas tão inteligentes, cultas, lindas e especiais estão acompanhando, lendo e de certa forma analisando o que escrevo... Bom, como diz o ditado: "quem está na chuva é pra se molhar...".



Vou tentando me expressar da melhor forma possível e tentando colocar sentimento em tudo que escrevo... fazer o que se os piscianos são assim, emotivos, misteriosos e sentimentais???

Eles - inclusive - também amam...


Sou seguidora do Blog de Criminologia do Prof. Salo de Carvalho.


Dentre tantas notícias, questionamentos... tem um post dele que de certa forma mexeu comigo.


Não é um post teoricamente criminológico, mas um post que afirma, como o próprio título já diz, envolve o amor!

Que sentimento este amor hein.. está em tudo!!!

Bom, pra quem quiser dar uma olhada, ai está o endereço que vai direto para esse post:

http://antiblogdecriminologia.blogspot.com/2009/09/os-criminologos-tambem-amam.html


sexta-feira, 20 de novembro de 2009

TPM - By: Blog TPM





"Era seu melhor segredo

dele nada tinha a dizer.

Eram dois, no espaço do invisível

Dois do mesmo,


e se sabiam. "
(http://wunschelrute.blogspot.com/)

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

2ª Parte - Dois Corações



Ela tem atividades...

Ele tem responsabilidades!


Ela tem projetos de vida...

Ele tem uma vida!


Ela estuda para aprender...

Ele estuda para aperfeiçoar-se!



Ele, tem um mundo preto e branco, mas com vários tons do arco-íris...

Ela, tem um mundo colorido, mas com vários tons em preto e branco!


Ele é de peixes...

Ela é da água!


Ele é sério...

Ela é boba!


Ele é marrento...

Ela é teimosa!


Ambos misteriosos...

Eles fazem um ao outro sorrirem...


Ele analisa demais...

Ela pensa demais!


Ela fala...

Ele age!


Ele sente e não demonstra?!

Ela sente e finge não sentit?!

Qual o sentimento???

Não importa.. eles não se importam!!!

Deixam acontecer...

Misteriosos...

Exatamente como em seus signos...

Ao contrário,

Cada um em uma direção...

Mas são dois corações...

INTERLIGADOS!!!





sábado, 7 de novembro de 2009

1ª Parte - Dois Corações




Ela: Oi... Que saudades...


Ele: Minha Violeta amada, como senti tua falta...


Ela: Não podemos falar agora, olha o povo olhando.
E sabe que não podes me chamar de Violeta assim na frente de todos!


Ele: Adoro esse teu jeito brabinho.
Vamos acabar com isso, deixa pensarem o que quiser!


Ela: Como foi o feriadão?


Ele: Como sempre, mudando de assunto...
Mas o feriado foi ruim, me fez sentir saudades tuas!


Ela: Aiii, to falando sério!


Ele: "*****" eu também... não posso sentir saudades tuas?


Ela: Pode sim, porque eu também senti saudades...
Na verdade odeio esses feriados assim que pega esses dias todos.

Ele: Sentiu mesmo saudades? Então vamos...
Ela: Ai, desculpa... agora tenho que ir! Depois nos falamos tá?!
Te cuida meu lindooo!!! Beijo...


Ele: Pode deixar que eu me cuido e vou te cuidando também enquanto issoo..



Ela/Ele: *******




Saíram um para cada lado, mas o coração ainda interligado... cada um sentindo da sua forma.


Ela, sentindo simplesmente a vontade de correr na direção dele e dizer que ele fazia muito bem pra ela e que ela se sentia completamente feliz e se sentia mais madura, mais forte ao lado dele!Querendo agradecer por cada vez que ele se dedicou a insistir e por cada vez que ele entendeu a forma em que ela trocava de assunto...


Ele, seguia a caminhar, pensando no jeito em que ela simplesmente conseguia despistar... olhou para trás tentando encontrar o olhar dela perdido na sua direção... pois o sorriso em seu rosto demonstrava o convite que parecia implícito para saírem daquele lugar e pudessem ser eles mesmos...



Estariam apaixonados?


Seria apenas a vontade de estar juntos?


Seria somente PELE?

Com certeza, dois corações...

domingo, 1 de novembro de 2009

Sorri



"Sorri


Quando a dor te torturar


E a saudade atormentar


Os teus dias tristonhos, vazios


Sorri


Quanto tudo terminar


Quando nada mais restar


Do teu sonho encantador


Sorri


Quando o sol perder a luz


E sentires uma cruz


Nos teus ombros cansados, doloridos


Sorri


Vai mentindo a tua dor


E ao notar que tu sorris


Todo mundo irá supor


Que és feliz"




(Sorri - Djavan)




quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Correrias... Artigo?!

Nossa, minha vida anda uma correria!
Provas, trabalhos da faculdade andam me tirando o sono... Quem me conhece sabe o esstado em que fico quando chega essa época!
Essa semana andei fazendo um trabalho de Direito Municipal e Urbanístico que sinceramente, achei que ficou muito bom, apesar de ainda não saber a nota que obtive! Esse meu sentimento com relação a este trabalho, é uma grande evolução, pois não é uma das disciplinas que mais me agrada, anteriormente, era uma aluna que frequentava as aulas, mas que não tinha nem mesmo um caderno! Hoje estou gostanto, tenho um caderno e estou fazendo uns trablhos muito bons (na minha concepção).
Bom, vou disponibilizar o texto aqui, quem sabe alguém me elogia ou me critica (o que já seria um bom começo)!

Interesse Local como Competência Privativa do Município

Houve uma grande evolução na conceituação e também nas competências atribuídas aos Municípios. Hoje, cabe ao Município todas as responsabilidades na organização da cidade, tanto na ordenação, quanto na organização dos serviços públicos, da urbanização desenfreada em sintonia com a proteção ambiental, entre outros, sendo que:

“A Administração Municipal contemporânea não se restringe apenas à ordenação da cidade, mas se estende a todo território do Município – cidade/campo - em tudo que concerne ao bem estar da comunidade.” (MEIRELLES. Hely Lopes. Direito Municipal Brasilero. 16ª ed, Malheiros Editores Ltda, São Paulo/SP: 2008, pág. 35).
A grande evolução, veio com a Constituição Federal de 1988, que deu maior autonomia ao Município sob os aspectos político, financeiro e administrativo, possibilitando-o de elaborar sua Lei Orgânica1 e definindo como matéria constitucional em seu artigo 302 a competência privativa do Município em legislar sobre assuntos de interesse local3.

O conceito de interesse local é claro, porém o que causa divergências doutrinárias e dúvidas é em relação a abrangência, amplitude deste conceito, qual a definição estrita do que é interesse preponderantemente local.

“O que define e caracteriza o “interesse local”, inscrito como dogma constitucional, é a predominância no interesse do Município sobre o do Estado ou da União.” (MEIRELLES, Hely Lopes. Direito Municipal Brasileiro. 16ª Ed. , Malheiros Editores Ltda, São Paulo/SP: 2007, Pág. 111)

Porém há de se ter grande cuidado, pois o preponderante interesse do Município, não quer dizer o mesmo que esclusividade de interesse, pois conforme citação usada por MEIRELLES:
“O entrelaçamento dos interesses dos Municípios com os interesses dos Estados, e com os interesses da Nação, decorre da natureza mesma das coisas. O que diferencia é a predominância, e não a exclusividade” 4.

Cada localidade, cada região, pela sua situação demográfica, localização geográfica, por seus fatores sócio-culturais-ambientais, apresentará aspectos que serão diversos de outras, por isso o interesse tem de ser preponderante daquele Município em particular, pois as pecualiridades de um Município não necessariamente são as mesmas de outro, até poderão ser, mas a justificativa é mais restrita.

O Município, em conformidade com o dispositivo constitucional, legislará baseado no interesse local, buscando suprir uma necessidade, sanar um problema preponderante daquele local de modo imediato.
Concluindo, sábio o legislador da Constituição Federal de 1988, em que deu essa competência como privativa do Município, pois:

“Não se pode olvidar que na pirâmide do Estado Federado, a base, o bloco modular é o Município, pois é nesse que reside a convivência obrigatória dos indivíduos. É nesta pequena célula que as pessoas exercem os seus direitos e cumprem suas obrigações, é onde se resolvem os problemas individuais e coletivos. Está no Município a escola da democracia. (…) Para regular tão extenso âmbito de fatores e relações, outorgou a Constituição de !988, ao legislador local, a competência legislativa sobre a vida da comunidade, voltada às suas próprias peculiaridades, através da edição de normas dotadaas de validez para esse ordenamento local.” 5

Deu ao legislador local, uma forma de fazer aproximar a lei a sua própria comunidade, deu o direito de legislar para suprir, ou pelo menos amenizar um problema, uma necessidade que é de extrema importância para aquele local, lembrando que não exclusivo, mas que é de total interesse, cabendo aqui, o caso aplicado na prova, em que o Município legislou para que as agências bancárias disponibilizassem assentos aos seus clientes, ou também legislar sobre o tempo de espera em fila de banco, as portas giratórias como forma de segurança, dentre outros casos conforme decisões do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, assim como do Supremo Tribunal Federal, deixando clara a competência do Município sobre esses aspectos:
“APELAÇÃO CÍVEL. DIREITO PÚBLICO NÃO ESPECIFICADO (MULTA DE TRÂNSITO). AÇÃO ORDINÁRIA. 1. A legalidade e constitucionalidade da competência do Município para legislar sobre matéria de concessão de serviço público de interesse local está devidamente amparada no artigo 30, incisos I, II e V, da Constituição Federal. 2. Cerceamento de defesa. Inocorrência. 3. Mantidos os ônus sucumbenciais. APELO DESPROVIDO. (Apelação Cível Nº 70020869020, Terceira Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Rogerio Gesta Leal, Julgado em 10/07/2008) “

“DIREITO PÚBLICO NÃO ESPECIFICADO. BANCOS, LEI MUNICIPAL FIXANDO PRAZO RAZOÁVEL PARA ATENDIMENTO DE CLIENTES (LM Nº 68/98, MODIFICADA PELAS LEIS 225/99 E 281/99). AUTO DE INFRAÇÃO, BASE LEGAL QUE NÃO SE RESSENTE DE VÍCIO DE INCONSTITUCIONALIDADE. ASSUNTO DE INTERESSE LOCAL, COMPETÊNCIA LEGISLATIVA (ART. 30, I, DA CF). AUSÊNCIA DE DIREITO LÍQUIDO E CERTO VIOLADO, POR ATO ABUSIVO OU ILEGAL. RECURSO DESPROVIDO. (Apelação Cível Nº 70004743043, Terceira Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Luiz Ari Azambuja Ramos, Julgado em 14/11/2002)”
“RECURSO EXTRAORDINÁRIO.CONSTITUCIONAL. CONSUMIDOR. INSTITUIÇÃO BANCÁRIA. ATENDIMENTO AO PÚBLICO. FILA. TEMPO DE ESPERA. LEI MUNICIPAL. NORMA DE INTERESSE LOCAL. LEGITIMIDADE. Lei Municipal n. 4.188/01. Banco. Atendimento ao público e tempo máximo de espera na fila. Matéria que não se confunde com a atinente às atividades-fim das instituições bancárias. Matéria de interesse local e de proteção ao consumidor. Competência legislativa do Município. Recurso extraordinário conhecido e provido. (RE 432789/SC).”
Notas de Rodapé:
1“... cabe ao Município o direito de promulgar a lei básica de sua organização, atendidos os preceitos e princípios da Constituição da República e os consagrados na Constituição do respectivo Estado-membro. (…) As Cartas Próprias, que anteriormente eram simples regulamento das disposições constitucionais e das normas estatuais, agora são autônomas, criando direitos e concedendo poderes, dentro das prerrogativas que lhes foram outorgadas pela Carta de 1988.” MEIRELLES, Hely Lopes. Direito Municipal Brasileiro. 16ª Ed. , Malheiros Editores Ltda, São Paulo/SP: 2007, Pág. 87.

2Art. 30 CF/88 - “Compete aos Municípios legislar sobre assuntos de interesse local e suplementar a legislação federal e a estadual no que couber (caput e incisos I e II)”

3“ Os interesses locais dos Municípios são os que entendem imediatamente com as suas necessidades imediatas e, indiretamente, em maior ou menor repercussão, com as necessidades gerais.” BASTOS, Celso Ribeiro.Curso de Direito Constitucional. 19ª ed. Atual. São Paulo: Saraiva, 1998, pág. 311.
“Apesar de difícil conceituação, interesse local refere-se àqueles interesses que disserem respeito mais diretamente às necessidades emediatas dos Municípios, mesmo que acabem gerando reflexos no interesse regional (Estados) ou geral (União).” MORAES, Alexandre. Direito Constitucional.9ª ed. São Paulo:Atlas, 2001. Pág. 301
4MEIRELLES. Hely Lopes. Direito Municipal Brasileiro.16ª ed. Malheiros Editores Ltda. São Paulo/SP: 2008, pág. 112.
5SILVA, Sandra Krieger Gonçalves. O Município na Constituição Federal de 1988. 1ª Ed. São Paulo: Juarez Oliveira, 2003, pág.107/108.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Acredito...


"Acredito que sempre que

cada vez que saímos de um livro,

saímos diferentes,

mesmo que não o notemos."

Caio Riter, escritor gaúcho

Salvando Vidas



Mais uma conversa de MSN que gera frutos para meu blog...


Ontem conversa com minha prima e tia, apresentei a elas este "projeto" de blog (heheh), e dentre outros assuntos surgiram dicas de filmes...


Lembrei do filme Sete Vidas, que por tantos outros motivos, me emociona pela forma como vidas podem ser salvas com gestos simples de nós seres humanos! Comentei com elas que ao meu ver, esse é o filme que deveria ser usado pela publicidade para campanha de doações de órgãos.

Claro que com seus limites, não dispondo de sua própria vida, mas em situações que são simples, que necessita simplesmente de boa vontade, coragem e atitude!

Paremos para pensar e chegaremos a conclusões de que precisamos mesmo é de ATITUDE, bem pensada, analisada... mas atitude!

Nossa Constituição Federal protege a vida, bem indisponível... mas não nos garante essa VIDA! Precisamos de atitudes para que possamos continuar a viver e muitos podem depender de uma atitude nossa também para continuarem a viver!

Misturando cinema e literatura, recordei de um livro que encontrei perdido no quarto da minha irmã de 13 anos, livro do escritor gaúcho Caio Ritter que se chama O Tempo das Surpresas. Tá certo um livro infanto-juvenil, mas que mexeu literalmente com meus sentimentos.

Faz um tempinho que li este livro, foi mais ou menos uns dois meses depois que perdi um primo para a leucemia... foi o que bastou pra simplesmente chorar como um criança, pois a cada frase que lia me remetia a uma situação que vivi.

O filme me relembra a esperança que tinha de um doador de medula compatível. Talvez faltou tempo, talvez simplesmente era pra ser como foi...

Com, tudo isso, deixei-me levar para esse transbordamento de sentimentos, deixei de lado a questão jurídica, mas já basta...

Fica o pedido de ATITUDE, quem sabe pensar também no próximo nos faça um pouco mais felizes!


A doação de órgãos, de sangue vai nos fazer viver também em outrem!

Viver e fazer viver!!!

Múltiplas vidas?!


PS: Saudades primo....

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Conversas Interdisciplinares


Pelo MSN também surgem assuntos relevantes, ainda mais quando duas estudantes de Direito, completamente DRA's, resolvem usar os assuntos banais que são ditos, digo escritos, uma para a outra e ligar a algo do campo do Direito!


Claro que em nosso papo, ao final de um feriado, as vésperas de reiniciar uma semana de trabalho como CAMELOS e lendo coisas sobre as revoltas sentimentais uma da outra, só podíamos acabar mesmo partindo para situações hipotéticas do Direito Penal.


Estamos nós duas, eu e Branquinha, cursando a disciplina de Direito Penal IV que trata dos Crimes em Espécie, embora cada uma em uma instituição de ensino superior. Com base em nossos estudos, cada uma com sua causa de revolta, fomos enquadrando nossas "vontades" aos crimes que estudamos.


"Quem aqui amigo, nunca" teve vontade de matar alguém, seja lá porque motivo: ódio, raiva, amor, saudade, ... ou de que forma: cócegas, beijos, afogado ou por algum outro meio insidioso?


Pois é, no meu caso, a pessoa que me causava revolta, apesar de eu amar, de ser de minha convivência quase diária, de bem parceria em certos casos, eu tinha a mais cruel das vontades de colocar a criatura em um espeto e assar! Seria isso desejo de torturar ou de matar? Já no caso da Branquinha, affe... nem dá para explicar e descrever o que queria fazer com o tal garoto, mas confesso que se não fosse a perspícua intenção de realmente exterminar com a criatura, ela poderia responder por tortura qualificada pela morte.


Nesse ponto, iniciou-se nossos pensamentos ligando nossa conversa ao Direito Penal. Fazendo uma análise um tanto debochada do nós mesmas escrevíamos, existe um crime de homicídio qualificado pela tortura e ao mesmo tempo privilegiado por relevante valor social (porque exterminaria um homem que põe em risco a vida afetiva e psicológica das mulheres, por ser totalmente dependente de uma ou no caso, duas!), valor moral (pelo estrago que fez ao coraçãozinho da Branquinha no passado e atualmente procurando-a e enlouquecendo-a ainda mais, justamente quando a vida dela já está uma loucura e ainda por cima, com referência as condições dele que não são de um homem-garoto livre de compromissos com terceira) e ainda privilégio de agir sob o domínio de violenta emoção logo após a injusta provocação da vítima (quando disse que procurou a Branquinha porque ela é uma garota especial, para poder se reaproximar dela e porque o namoro dele com a outra pobre coitada estava ruim. - isso é uma boa provocação não é?).


Peguei meu caderno, aliás, meu bloco... que as vezes me perco, não sabendo se estou indo ou voltando na matéria, e comecei a "catar" o que o mestre que me dá aula, havia explicado sobre essa modalidade. Não sei se estou certa, mas seria sim possível um homicídio qualificado pela tortura ser também privilegiado, pois neste caso em que "enquadrei" a Branquinha, não acarretam incompatibilidades de motivos. Somente as circunstâncias dos incisos II e IV do § 2º do artigo 121 do Código Penal são possíveis desta compatibilidade, pois são relacionadas aos elementos, circunstâncias objetivas relacionadas a forma e modo de agir, que se relacionam as circunstâncias privilegiadoras subjetivas.


Portanto Branquinha, cabe sim um homicídio privilegiado qualificado pela tortura - Art. 121, § 1º C/C Art. 121, § 2º, III CP. E somente para completar, tortura qualificada pela morte é quando o dolo do agente é somente a tortura, mas por se exceder nesta, acaba causando a morte da vítima.


Bom, depois deste estudo do Direito Penal, com situações irreais, através de uma conversa pelo MSN, acho mesmo que merecemos uns pontinhos extras neste semestre!!! E que o prof. Fábio, mesmo não sendo mais nosso professor, fique bem feliz com nossa evolução! hheheh




PS: Como dica, vale visitar o site: http://jusvi.com/artigos/22121 , um artigo sobre Homicídio Passional!