Páginas

domingo, 5 de setembro de 2010

Não: procuro não falar mais de ti e finjo não sentir mais saudades...



"Não: já não falo de ti, já não sei de saudades.
Feche-se o coração como um livro, cheio de imagens,
de palavras adormecidas, em altas prateleiras,
até que o pó desfaça o pobre desespero sem força,

que um dia, pode ser, parece tão terrível."
Cecília Meireles

Nenhum comentário: