Páginas

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Crescimento...





     Acho que mudei mais do que imaginei...


     Ele me fez sentir que posso ser diferente! Pena que talvez seja tarde para dizer a ele o quão importante foi.


     Ela foi meu porto seguro por incontáveis vezes... A que me entendia quando ninguém mais conseguia decifrar o que sentia, a pessoa que conseguia ler as entrelinhas de um e-mail ou de um telefone, a coragem que vinha por palavras escritas ou faladas.

  Acabei de dizer que não fiz escolhas, mas acabei de ser julgada pela segunda vez por acreditarem que eu fiz escolhas. 

     Nenhuma escolha e ao mesmo tempo duas escolhas?!






   Naquela tarde tive um telefone desligado em meio a minha fala, sem que meus motivos fossem escutados, sem que tivesse tempo de explicar algum porque.


   Naquela noite, escolhi deixá-lo partir... descumpri com minha palavra de compromisso, coloquei-o em situação em que precisaria dar explicações mesmo quando não sabia explicar.

    Naquela madrugada, toda minha, senti o peso das minhas escolhas e então, sem escolha, acabei-me perdendo no colo do meu travesseiro, pois só ele entenderia cada gota minha caia sobre ele sem me julgar. 

  Bastava de julgamentos por aquele dia, por aquela noite. Dois julgamentos: uma amiga e um romance, já bastavam.

  Hoje cada um deles segue com seu julgamento, e hoje me sobra o carinho e amor por uma ex-amiga e ex-romance?

   Nunca é bom perder, esse prefixo, ou seja lá como se chama esse "EX" me causa sofrimento sempre, ou na melhor da hipóteses, deixa grande saudades. 

   Mas hoje, o que posso dizer é que de tudo, temos que tirar sempre algo de bom, e o que ficou de bom, foi saber que momentos especiais ficarão pra sempre guardados no meu coração, que pessoas uma vez verdadeiramente especiais, serão eternamente especiais  e que sempre seremos julgados por qualquer das nossas atitudes, não importa a quem queiramos agradar.

  O que acaba valendo nem sempre são nossos sentimentos, nossas convicções e por isso, o que valeu disso tudo é mais uma vez acreditar que mudei e muito!

   Um ano e meio(?) depois, de sorrisos, alegrias, sofri, chorei e perdi, mas acima de tudo, cresci! Ou não!!!








2 comentários:

Anônimo disse...

Esse comentário era para a Margarida, que vi que postou algo parecido lá nos Pérolas & Pétalas, favor repassar:
"Essa história produziu grandes prejuízos a nós dois D. Margarida!
Não fomos os escolhidos, fomos os excluídos de uma sexta-feira molhada, úmida, seja por lágrimas ou pela própria chuva."

Abraço,

Margarida disse...

Olhaaaa, mas então até o Anônimo me segue! Se tu me disser que ainda lê as bobagens que escrevo, vou começar a me preocupar...