Páginas

quarta-feira, 28 de julho de 2010

"Hoje eu falo de silêncio. 
Eu, que amo as palavras, hoje fico nos espaços brancos e nas entrelinhas. 

Fico ausente, estou ausente. 
(...)



Tenho falado muito em minha vida, tenho escrito talvez demais. 
Nem sempre acerto o tom, nem sempre encontro as palavras."

Lya Luft

2 comentários:

Andréa disse...

Clarice escreveu algo parecido, "tenho visto pessoas demais...". Chega um momento que esse "barulho" todo acaba ferindo.

Beijos

Érica, disse...

Vou te fazer companhia, tbém ando tão ausente de mim...
bjo