Páginas

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

"(...) você cresceu em mim de um jeito completamente insuspeitado, assim como se você fosse apenas uma semente e eu plantasse você esperando ver uma plantinha qualquer, pequena, rala, uma avenca, talvez samambaia, no máximo uma roseira, é, não estou sendo agressivo não, esperava de você apenas coisas assim, avenca, samambaia, roseira, mas nunca, em nenhum momento essa coisa enorme que me obrigou a abrir todas as janelas, e depois as portas, e pouco a pouco derrubar todas as paredes e arrancar o telhado para que você crescesse livremente..."
Caio Fernando Abreu

Agora que está assim, não tenho mais o que fazer a não ser tentar suportar.
Sofro, porque sei que não é este o lugar em que gostaria de estar, sei que estás tentando se desprender de mim embora eu que tenha imposto isso.
Sofro eu, talvez sofras também, mas calmaaaa... 
Quem sabe um dia, consigo arrancar suas raízes com cuidado para que passe a ocupar outro coração...



4 comentários:

Érica, disse...

Bah, que lindo!
Acho que estamos vivendo momentos parecidos...
bjos querida e força. Tudo passa...

Violeta disse...

Talvez estejamos mesmo Érica!!
Força pra nós, força pra todos...

E como diz uma amiga, "tudo passa, até uva-passa" (não sei se tem hifen.. rsrs)

Michele disse...

"você cresceu em mim de um jeito completamente insuspeitado"

(suspiro)

o Caio é o Caio...

Anônimo disse...

E quem disse a ti que queria crescer em outro lugar?
Apenas quer crescer ai, em ti, vagarosamente.
Não tens o poder de arrancar o que não depende só de ti Violeta, pois não mesmo que arranques de ti o sentimento, não poderás arrancar do outro alguém que sofre ou sofrerá como tu!

M.